BlogBlogs.Com.Br

27 janeiro 2008

Reflexões de um frango

Milho. Por que sempre nos dão essa coisa para comer? Nunca vi comida pior. É um troço amarelo, duro, sem sal e com gosto estranho. Deve ser por isso que eu estou emagrecendo.

Graças a Deus que isso está acontecendo, mas eu acho que estou ficando anoréxico... aquele pneuzinho que está sobressalente tem que sumir. Meus amigos me dizem que eu estou em forma, mas a minha barriga tem que ficar de tanquinho. É para isso que eu tô malhando.

Para isso e para ver aquela franguinha gostosa fazendo abdominais, malhando as coxas, as asas, aquela bundinha... nossa! Ela me deixa completamente louco! Quando coloca aquela calça coladinha então? Minhas penas ficam todas eriçadas.

Só que eu tenho que tomar cuidado. Se eriçar demais, as penas começam a cair. É a idade chegando. Tô quase virando um galo, mas a calvície resolveu aparecer mais cedo para me atormentar. E se eu ficar igual àqueles frangos horrorosos de pescoço pelado? Nem cogito essa idéia.

Eles são muito feios. Não sei como fazem para conseguir as melhores frangas da granja. Se eu fosse o dono desse lugar, eu ia comer todos de uma só vez. Deve ser mais fácil para depenar. Eles têm menos penas...

Eles só devem conquistar todas por causa do excesso de testosterona. Aliás, frango tem testosterona? É, imagine só: um frangão bombado, com a minha tão sonhada barriga de tanque e aquele monte de galinhas ao seu redor.

E eu aqui, virgem. Vai ver porque ainda sou um frango. Mas já tive muitas oportunidades. Só que eu franguei. Irônico, não é? Eu que fui criado para ser o garanhão reprodutor da granja... na verdade, eu acho que esse é um termo para cavalos, mas deixa para lá.

Um das vezes foi quando eu estava tranqüilamente empoleirado no pé de goiaba e ela passou se insinuando. Levantou as penas da perna e mostrou aquela calcinha vermelha de renda, que servia apenas para dar uma cor ao material, de tão transparente que era.

Na primeira bobeada dela eu saí pela tangente. Aquela safada não me merecia... tudo bem, eu franguei mesmo, não agüentei toda aquela pressão. É melhor fugir que broxar. É ou não é? Fere menos o moral.

Mas acho que eu estou estranho por causa desse calor que está fazendo. Dizem que é por causa do aquecimento global. Aliás, não se fala em outra coisa no momento. Já está ficando chato: “As calotas polares estão derretendo”, “O mar vai invadir ilhas no Pacífico”. E daí? Isso é realmente um saco.

O pior são as medida que o granjeiro tomou para diminuir a emissão de dióxido de carbono na atmosfera. Olha, falei até bonito! É o efeito “Informações inúteis em excesso”. O mais revoltante é que eles proibiram o banho quente. Imaginem só, proibir o banho quente só porque ele era aquecido pela queima do carvão? Assim não dá! Vou ter que ligar para o IBAMA.

É, não seria má idéia. Será que os caras do IBAMA me levam para um lugar melhor? Um lugar onde existam galinhas selvagens (adoro as selvagens) e onde haja sombra para eu ficar deitado o dia inteiro.

É o meu sonho! Passar o dia inteiro deitado. Ser o “garanhão reprodutor” tem lá os seus defeitos. Nós temos que passar por um treinamento rígido e forçado. Forçado mesmo! Uma vez tive que cantar uma galinha gorda, cheia de celulite. E ela pensa até hoje que eu gosto dela...

Celulite não dá! Eu sei que todas as galinhas têm, mas não custa nada fazer uma massagem linfática ou algo do gênero para diminuir um pouco. Ia ser melhor e elas não tivessem. Como isso é impossível, eu me contento com as que têm pouco.

Se bem que não estou muito apto a ficar escolhendo. A primeira que passar eu vou ter que... que... é melhor não falar nada. Aí vem a gorda com celulite.

Ufa! Ainda bem que ela passou direto. Não estava nem um pouco a fim de falar com ela. Tomara que ela vire uma torta... brincadeira! Espero mesmo é que se vire frango com quiabo, ou melhor, galinha com quiabo. E, com aquele tanto de banha e celulite, o quiabo ia ficar mais babento do que o normal.

E dizem que a dona da granja cozinha muito bem. Eu é que não quero experimentar. Quando algum ser vivo entra naquela cozinha, sai de lá mais morto que... mais morto que... um frango decapitado.

Isso mesmo, como um frango decapitado! Pensando bem, quando cortam a cabeça de um frango, ele permanece vivo? Pelo menos essa é a lenda. Mas nunca nenhum frango sem cabeça voltou para contar como é a vida após a decapitação.

Pensando melhor, será que existe vida após a panela de barro? Vida de frango é tudo igual. A gente sai do ovo, vira pintinho, cresce, come, engorda, faz mais pintinhos e depois é comido. É uma emoção a cada dia. Você pode ser escolhido a qualquer hora e nem tem tempo para se despedir de sua família. É quase uma roleta-russa. O primeiro pescoço que parar diante da faca sente ela sendo enfiada.

E eu já vi isso acontecendo muitas vezes. Espero que quando chegar a minha vez seja bem rápido e indolor. Mas receber uma facada deve doer muito. Deve ser melhor ser eletrocutado.

Pois é, que tragam a cadeira elétrica para cá. E a primeira a ser queimada vai ser a gorda com celulite. Olha só, ela é muito cara de pau. Ela está voltando, rebolando aquela camada adiposa que ela insiste em chamar de bunda.

Argh! Ela piscou para mim. Não vou nem dormir essa noite. Ela é um terror. Até esqueci o que estava falando. Aliás, onde eu estava mesmo? Ah, é claro... Milho. Por que sempre nos dão essa coisa para comer?

6 comentários:

Camila disse...

ADOOOOOOOOOOOOOOOOOROOOOOOOO!!!

Muito bacana!!!
Amoooo suas crônicas Brunin!!!

Não pare de escrever nunca!!!

rsrs


bjoooo

Santaninha!!!

Brunín®... disse...

A Santaninha comentou e eu nem tive tempo de postar meu comentário sobre o texto...

Esse foi feito a aprtir de um desafio proposto por um amigo meu (não sei se foi o Caeté ou o Gabriel)... eu tinha que fazer um texto sobre as memórias de um frango... e olhem o que saiu!!!

Rafael Portillo disse...

Muito interessante.
Gostei de seus textos, rapaz.
Tens futuro.

http://rafaelportillo.blogspot.com/

Paula Bailey disse...

ahahaha.... muito engraçado mesmo, me diverti com a historia do frango... e a para do quiabo.... ecaaaa......
adorei mesmo.... qnd puder, visite o meu tá....

http://paulaportesbailey.blogspot.com/

Natália Coelho disse...

Ai ai meu blog lhe rendeu estes dois ultimos comentarios.....
to brincano

ajudo ne?
hejejeje

bjo

Adrianah Aguiar disse...

Caram os frangos sofrem mesmo, rsrsrsrsrsrsrsrs....muito boa sua crônica, criativa e engraçada, d+
Ah, coitada da gorda com celulite ela tbm é ave, rsrsrsrs....

bjuo!!!